Todas histórias aqui escritas circulam pela internet, normalmente por correio eletrônico, e que aparecem aqui e ali, com alguns detalhes alterados, de tal forma que não é possível determinar se algumas são autênticas ou não. O certo é que, verdadeiras ou não, todas elas emocionam, edificam e, principalmente, deixam uma lição que pode ser de grande ajuda, especialmente em momentos críticos.

22 de junho de 2012

Geração 60, 70, 80!

Recebi esse texto por e-mail e achei muito interessante posta aqui no blog, fazendo melhor, pesquisei no You tube e achei esse vídeo contendo imagens onde torna mais perfeito o post, e deixarei escrito para que os amigos leitores de outros países possa traduzir espero que gostem eu adorei!

Para ouvir melhor o vídeo, pare a música clicando no botão do meio do SCM MUSIC que está no no topo do blog.

Responda uma coisa:

Você que teve sua infância durante os anos 60, 70, 80... Como pôde sobreviver? Afinal de contas...
1 - Os carros não tinham cintos de segurança, apoios de cabeça, nem air-bag!

2 - Íamos soltos no banco de trás fazendo aquela farra! E isso não era perigoso!
3 - As camas de grades e os brinquedos eram multicores e no mínimo pintados com umas tintas “duvidosas“ contendo chumbo ou outro veneno qualquer.

4 - Não havia travas de segurança nas portas dos carros, chaves nos armários de medicamentos,detergentes ou químicos domésticos.

5 - A gente andava de bicicleta para lá e para cá, sem capacete, joelheiras, caneleiras e cotoveleiras...

6 - Bebíamos água da torneira, de uma mangueira, ou de uma fonte e não águas minerais em garrafas ditas "esterilizadas"...

7 - Construíamos aqueles famosos carrinhos de rolimã, e aqueles que tinham a sorte de morar perto de uma ladeira asfaltada, podiam tentar bater records de velocidade e até verificar no meio do caminho que tinham "economizado" a sola dos sapatos, que eram usados como freios... E estavam descalços... Alguns acidentes depois, todos esses problemas estavam resolvidos!
8 - Íamos brincar na rua, com uma única condição: voltar para casa ao anoitecer! Não havia celulares... E nossos pais não sabiam onde estávamos! Incrível!
9 - Tínhamos aulas só de manhã, e íamos almoçar em casa.

10 - Gessos, dentes partidos, joelhos ralados... Alguém se queixava disso? Todos tinham razão, menos nós ...
11 - Comíamos doces à vontade, pão com manteiga, bebidas com o (perigoso) açúcar. Não se falava de obesidade - brincávamos sempre na rua e éramos super ativos...

12 - Dividíamos com nossos amigos uma Tubaína comprada naquela vendinha da esquina, gole a gole e nunca ninguém morreu por isso...
13 - Nada de Playstations, Nintendo 64, X boxes, jogos de Vídeo, Internet por satélite, videocassete, Dolby surround, celular com câmera, Computador, Chats na Internet... Só amigos.

14 - E os nossos cachorros? Lembram? Nada de ração. Comiam a mesma comida que nós (muitas vezes os restos), e sem problema algum! Banho quente? Shampoo? Que nada! No quintal, um segurava o cão e o outro com a mangueira (fria) ia jogando água e esfregando-o com (acreditem se quiserem) sabão (em barra) de lavar roupa! Algum cachorro morreu (ou adoeceu) por causa disso??
15 - A pé ou de bicicleta, íamos à casa dos nossos amigos, mesmo que morassem a kms de nossa casa, entrávamos sem bater e íamos brincar.

16 - É verdade! Lá fora, nesse mundo cinzento e sem segurança! Como era possível? Jogávamos futebol na rua, com a trave sinalizada por duas pedras, e mesmo que não fôssemos escalados ... ninguém ficava frustrado e nem era o "fim do mundo"!
17 – Na escola havia bons e maus alunos. Uns passavam e outros eram reprovados. Ninguém ia por isso a um psicólogo ou psicoterapeuta. Não havia a moda dos "superdotados", nem se falava em dislexia, problemas de concentração, hiperatividade. Quem não passava, simplesmente repetia de ano e tentava de novo no ano seguinte!

18 - Tínhamos: Liberdade, fracassos, sucessos, deveres, e aprendíamos a lidar com cada um deles!

A única verdadeira questão é: como a gente conseguiu sobreviver? E acima de tudo, como conseguimos desenvolver a nossa personalidade?

Você também é dessa geração?

Sem dúvida os outros vão responder que era uma chatice, mas... Como éramos felizes!

Autor: Dejan Trifunovic

16 comentários:

Unknown disse...

Oi amiga, bem legal o texto e o vídeo. Eu vivi minha infância nos anos 80, e te digo que não houve época melhor que essa. Sinto muitas saudades. Éramos felizes sim, havia mais contato com os amigos... brincávamos mais, conversávamos mais... muito bom mesmo!!! Adorei!

Bjinhos no ♥ e bom final de semana XD

ricardo alves / são paulo,brasil disse...

nesta geração líamos mais,bebíamos mais,detonávamos no lsd e cocaine mais,ouviamos beethoven e led zeppelin e que a vida cuidasse de nós sem celular rs...
grande post amiga!

NORMY POESIAS disse...

LINDO DE VERDAD AMIGA MARI@

UN ABRAZO DESDE AQUI PARA TI♥

Patricia Galis disse...

Me deu até vontade de chorar lembrei que fui muito feliz, kkk tomei muitos banhos de mangueira, como as coisas mudaram infelizmente!!!

❀~ Simo ♥~ disse...

Interessante post e soprattutto una bella testimonianza fatta di ricordi
ciao!

Só em Palavras disse...

Mari@, bom dia.
Obrigada por seguir o So em Palavras.
Lindo seu blog.
Tenho um pedido:
Pode me ceder esse texto do seu post, que é maravilhoso pra eu usar no
editorial da Maratona Poética de domingo no blog http://reflexosespelhandoespalhandoamigos.blogspot.com.br/.
Não preocupe que dou todo os creditos seus e de se blog e cito que recebeu por email. Simplesmente vou reproduzir seu post daqui, la.
Lindo sabado!

Só em Palavras disse...

Se quiser mandar a autorizaçao ou o ok por email
anota ai por favor
catiaho@hotmail.com

❀~ Simo ♥~ disse...

Ho intravisto in bacheca uno scatto da favola...ma puff sul tuo blog è sparito....sarà che dalle tue parti oggi piove e qualcuno ha approfittato? ciao

Anônimo disse...

Que delícia poder recordar um fase ímpar da nossa infância. Quanta saudade... E hoje estamos aqui... engaiolados tentando criar os filhos e netos numa redoma que não contribui em nada para a formação de sua personalidade. Amei o texto e vídeo é espetacular. Te desejo momentos sublimes!
Momentos simples, alegres, divertidos...
Momentos de risos, de improvisos.
Momentos bons, de luz e paz
Momentos felizes e inesquecíveis...
De satisfação e de pura emoção!
Que neste domingo
Permaneçam os momentos de imensa alegria
E que eles sejam extremamente vibrantes!!!
Beijinhos doces
Gracita

Reflexo d'Alma disse...

Mari@, bom dia publiquei ai nesse espaço, passa la para ver se aprova.
http://reflexosespelhandoespalhandoamigos.blogspot.com.br/

Mias uma vez obrigada
Beijos

Passos silenciosos disse...

Acho que foi a partir dessa epoca que as pessoas esqueceram de viver e tornaram-se seres preocupados apenas a cheios de alaridos...

Sou desse tempo e sobrevivo sem precisar ceder a tudo isso dos dias de hoje.
Obrigada por compartilhar, excelente e verdadeiro texto, viu amiga!

Beijos no coração e excelente tarde!

Liz - Como as Cerejas da Minha Janela... disse...

Nossa, Mari, que espaço lindo, que textos ricos, que posts maravilhosos. Dei uma olhada por aí e gostei muito de tudo que li.

Este texto em especial é muito nostálgico e nos remete à lembranças de uma vida memorável...

Te vi lá no Elys e vim te conhecer. Que prazer imenso encontrar este lugar encantado!

Beijos com carinho...

Unknown disse...

Amazing blog dear!!!!
Now, I'm your new follower... follow me back ;-)
A big kiss!

Sônia Hermínio disse...

Oi amiga, vim te visitar e agradecer pela visita que me fez e me deixou ainda mais feliz por estar me seguindo. Obrigada pela gentileza. Eu também estou te seguindo porque realmente passei momentos de relaxamento com o seu blog. Lindo. criativo de um gosto muito refinado. Esse texto que colocou nos deixa uma mensagem de reflexão. Vez por outra passarei por aqui pra tomar um cafezinho.beijo.

Sônia Hermínio disse...

Oieeeee. voltei pra te dizer que seu cantinho entrou pra lista dos meus preferidos. Inclusive no meu outro blog de artesanato.beijo.

lua singular disse...

Oi querida:
Amei seu blog
sigo com o e-mail do
meu filho Cristovam
Obrigada pela visita
Lua Singular